quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

OS MILIONÁRIOS - A CULTURA DOS BAILES DA VIDA


Logomarca: CIDADE propaganda e Marketing

44 anos depois, um grupo de artistas reuniu-se no dia 14 de janeiro na residência do guitarrista Valber Barros para a produção de um vídeo documentário sobre o conjunto Os Milionários, coordenado pelo jornalista Edson Borges. De 1968 até a década de 80, o conjunto musical Os Milionários encantou Alagoinhas e outras cidades da Bahia, Sergipe e Rio Grande do Norte com suas exibições musicais. Dentre os presentes estavam Valber, (empresário, dono do CCAA), Orlando (empresário do ramo musical em Candeias) -, Jayro (gerente de empresa de concursos em Alagoinhas), Geú (músico local) e Gilberto (aposentado do INSS), fundadores, mais Pedrinho (aposentado do Baneb), Robertinho (funcionário da prefeitura local), Jonas (músico em Aracaju), Valdir (músico em Salvador) e Luis Tumbadora (músico no Pará) que, juntamente com Beroaldo (comerciante local), Everaldo (aposentado da Leste e residente em Entre Rios) e Marivaldo (cujo paradeiro é desconhecido), uniram-se ao grupo original, após afastamento de alguns, além de diversos amigos admiradores do conjunto. No saudoso encontro, foram executadas algumas músicas daquela época para deleite nostálgico dos presentes.
Criado em 1968 por jovens da rua Severino Vieira, o conjunto surgiu como uma brincadeira nas festinhas de aniversários, no Ginásio de Alagoinhas e em outros ambientes frequentados pela juventude de então. Inicialmente, recebeu o nome de Os Anjos do Mal , com ensaios na rua de Inhambupe, na sede do conjunto The Thunders Boys. porque ainda não dispunha de instrumentos, somente o pioneiro Valber possuía uma guitarra, presente de aniversário das suas irmãs, juntamente com um aparelho de som “jet sound”.
Da brincadeira, o conjunto passou à realidade com a compra dos demais instrumentos na Casa Santa Clara de Alexander Mac Gregor Grant. Na ocasião, o conjunto fazia os ensaios na garagem da casa de Valber e teve a sua primeira formação com Valber (guitarra solo), Orlando (baterista) Jayro (crooner), Geú (baixo eletrônico), Gilberto (acordeon), Everaldo (sax). Beroaldo (crooner) e Marivaldo (guitarra). O primeiro contrato do conjunto foi para a festa de aniversário do Clube Náutico, do Thompson Flores, presidido pelo saudoso José Carlos Santiago, nos dias 08 e 09 de novembro de 1968. A partir daí o conjunto ganhou o nome de Os Milionários. sugerido por Beroaldo Soares em razão da perfeição com que Valber fazia o solo da música O Milionário, original italiano que se tornou o prefixo de abertura e encerramento em todas as suas exibições.
O conjunto Os Milionários participou do programa Poder Jovem da Tv Itapoã, como convidado especial, na década 70, acompanhando artistas da Jovem Guarda como Vanuza, Antonio Marcos, Os Corujas, Marcio Greick, Os Vips, Katia Cilene, Valdirene, Eduardo Araújo, Silvinha, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, dentre outros. . Na época, o baixista Geú foi convidado pelo cantor Antonio Marcos para fazer parte de um grupo musical em São Paulo mas preferiu fi car por aqui. O cantor Marcio Greick exigia nos seus contratos a presença de Os Milionários para acompanhá-lo em Sergipe e na região. Emilinha Borba, rainha do rádio, chegou a ofertar a letra de uma canção ao crooner Beroaldo Soares. O conjunto sempre inovou na sua trajetória musical, exibindo a primeira luz estroboscópica, a primeira luz negra e o primeiro aparelho de som “tremendão” que deslumbraram o público nas suas apresentações musicais. Brilhou em uma época de ouro da música alagoinhense quando pontilharam grupos musicais que faziam a festa da juventude que adorava a Jovem Guarda, liderada nacionalmente por Roberto Carlos, ainda Rei.

FONTE: JORNAL - GAZETA DOS MUNICÍPIOS - Alagoinhas (BA), 29 de fevereiro de 2012

8 comentários:

  1. É VELHO QUE BOM RECORDAR ESSA BANDA MARAVILHOSA,AOS DOMINGOS SEMPRE TINHA BAILE NO TENIS CLUBE EU SAIA DA CASA DA NAMORADA NA RUA DO CATU E IA DIRETO APROVEITAR O RESTINHO DO BAILE, BONS TEMPOS AQUELE, TENHO SAUDADES. ORLANDO FOI COLEGA MEU NO GINASIAL NO COLEGIO DE DAGMAR PORTELA ELE FILAVA AULA QUANDO TINHA ENSAIO DA BANDA.MARCOS PEREIRA DE SOUZA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos se você é desta epoca, deve também estar ai na casa dos 57, anos cara isso é o maximo pois como diz uma velha frase dos anos 70, SAUDADE NÃO TEM IDADE, e falar do colegio Dagmar Portela, me traz uma lembrança gozada, era o colegio, Painho pagou filinho passou kakak, brincadeira.
      Um abraço do amigo.
      Luiz Alberto.

      Excluir
  2. Falando Nisso:
    Acho que nem só oa milionarios, foram marcantes em Alagoinhas, tivemos também os caciques, e os dois era uma especie de BA-VI, da musica jovem em alagoinhas, mais seguramente os milionarios estavam na vanguarda e sempre inovador. Eu estava em Salvador em 73 quando os milionarios se apresentou no poder jovem, da TV itapoan, e Waldir, cantou "aló madrugada", e um dos caras do jure se negou a comentar ou dar nota isso porque os instrumentos de sopro, composto por Everaldo e Pedrinho não participaram da musica ele então pediu para que eles tocassem alguma coisa, Everaldo quase bate no cara, mais tocaram uma musica que eu não me esqueco até hoje, que foi, um solo dançante do conjunto lafaiette de nome Can't stop, que foi um arrazo, se puder ouça, e você tambem vai recordar. Eu era o mais vibrante fã dos caras, eu morava no alecrim de baixo, em alagoinhas, isso antes da fama, e até escrevi um livro, que tem como titulo Os meninos do alecrim na parede da memoria, onde falo de quase tudo, principalmente das festas no tenis e dos milionarios é claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Alberto ,gostaria de bater um pao com vc.será possível?

      Excluir
  3. SOU DE BELO HORIZONTE E GOSTARIA DE SABER SE ESTE É O MESMO CONJUNTO QUE NA DÉCADA DE 70 TOCAVA A MÚSICA "ANIVERSARIO DE CASAMENTO" (simplesmente maravilhosa e era préfixo de um programa vesperal da Rádio Atalaia de Beloh, líder absoluta no seu tempo, por aqui.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse conjunto era de Alagoinhas e não gravou.

      Excluir
  4. Alguém lembra o nome de uma Banda de adolescentes da década de 80???

    ResponderExcluir
  5. Aqui em Belo Horizonte, nos anos 70, era um sucesso total, juntamente com os Incríveis.

    ResponderExcluir